Notícias

24/04/2014
novaA nova Lei Anticorrupção preocupa os escritórios de advocacia. Questões sobre como fazer um programa de compliance dentro da própria banca e como se adaptar às condutas exigidas pela Lei 12.846 serão o tema da próxima reunião do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), na próxima terça-feira (29/4). O evento contará com uma palestra do ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage.

A nova Lei Anticorrupção preocupa os escritórios de advocacia. Questões sobre como fazer um programa de compliance dentro da própria banca e como se adaptar às condutas exigidas pela Lei 12.846 serão o tema da próxima reunião do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), na próxima terça-feira (29/4). O evento contará com uma palestra do ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage.

Além de como se adaptar às exigências da lei e como criar normas de conduta internas, o Cesa quer discutir como os escritórios podem prestar serviços para seus clientes obedecerem às regras anticorrupção.

A entidade pretende fomentar a troca de experiências sobre a lei, levando escritórios com experiência no assunto para falarem a colegas. “Além do ministro Jorge Hage [foto], vamos trazer também a experiência de diretores jurídicos, para mostrar o que as empresas têm vivenciado e o que elas esperam dos advogados terceirizados”, explica Carlos Roberto Fornes Mateucci, presidente do Cesa.

O encontro com o ministro será na próxima terça, a partir das 17h30, no Renaissance São Paulo Hotel (Alameda Jaú, 1.620, Jardim Paulista, São Paulo). Na sequência, o advogado Alexander Bolz Marrocos de Aragão, gerente senior de compliance da Mercedes-Benz do Brasil, falará das mudanças da nova lei, em especial, no que diz respeito à contratação de escritórios de advocacia. Depois, debates sobre o tema terão a participação de representantes de três escritórios: Daniel Arruda de Farias (Urbano Vitalino Advogados); Leonardo Ruiz Machado (Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados); e Thiago Jabor Pinheiro (Mattos Muriel Kestener Advogados).

Fonte: Consultor Jurídico

O encontro com o ministro será na próxima terça, a partir das 17h30, no Renaissance São Paulo Hotel (Alameda Jaú, 1.620, Jardim Paulista, São Paulo). Na sequência, o advogado Alexander Bolz Marrocos de Aragão, gerente senior de compliance da Mercedes-Benz do Brasil, falará das mudanças da nova lei, em especial, no que diz respeito à contratação de escritórios de advocacia. Depois, debates sobre o tema terão a participação de representantes de três escritórios: Daniel Arruda de Farias (Urbano Vitalino Advogados); Leonardo Ruiz Machado (Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados); e Thiago Jabor Pinheiro (Mattos Muriel Kestener Advogados).Lei Anticorrupção preocupa osA nova Lei Anticorrupção preocupa os escritórios de advocacia. Questões sobre como fazer um programa de compliance dentro da própria banca e como se adaptar às condutas exigidas pela Lei 12.846 serão o tema da próxima reunião do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), na próxima terça-feira (29/4). O evento contará com uma palestra do ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage.
 
Além de como se adaptar às exigências da lei e como criar normas de conduta internas, o Cesa quer discutir como os escritórios podem prestar serviços para seus clientes obedecerem às regras anticorrupção.
 
A entidade pretende fomentar a troca de experiências sobre a lei, levando escritórios com experiência no assunto para falarem a colegas. “Além do ministro Jorge Hage [foto], vamos trazer também a experiência de diretores jurídicos, para mostrar o que as empresas têm vivenciado e o que elas esperam dos advogados terceirizados”, explica Carlos Roberto Fornes Mateucci, presidente do Cesa.
 
O encontro com o ministro será na próxima terça, a partir das 17h30, no Renaissance São Paulo Hotel (Alameda Jaú, 1.620, Jardim Paulista, São Paulo). Na sequência, o advogado Alexander Bolz Marrocos de Aragão, gerente senior de compliance da Mercedes-Benz do Brasil, falará das mudanças da nova lei, em especial, no que diz respeito à contratação de escritórios de advocacia. Depois, debates sobre o tema terão a participação de representantes de três escritórios: Daniel Arruda de Farias (Urbano Vitalino Advogados); Leonardo Ruiz Machado (Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados); e Thiago Jabor Pinheiro (Mattos Muriel Kestener Advogados).escritórios de advocacia.A nova Lei Anticorrupção preocupa os escritórios de advocacia. Questões sobre como fazer um programa de compliance dentro da própria banca e como se adaptar às condutas exigidas pela Lei 12.846 serão o tema da próxima reunião do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), na próxima terça-feira (29/4). O evento contará com uma palestra do ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage.
 
Além de como se adaptar às exigências da lei e como criar normas de conduta internas, o Cesa quer discutir como os escritórios podem prestar serviços para seus clientes obedecerem às regras anticorrupção.
 
A entidade pretende fomentar a troca de experiências sobre a lei, levando escritórios com experiência no assunto para falarem a colegas. “Além do ministro Jorge Hage [foto], vamos trazer também a experiência de diretores jurídicos, para mostrar o que as empresas têm vivenciado e o que elas esperam dos advogados terceirizados”, explica Carlos Roberto Fornes Mateucci, presidente do Cesa.
 
O encontro com o ministro será na próxima terça, a partir das 17h30, no Renaissance São Paulo Hotel (Alameda Jaú, 1.620, Jardim Paulista, São Paulo). Na sequência, o advogado Alexander Bolz Marrocos de Aragão, gerente senior de compliance da Mercedes-Benz do Brasil, falará das mudanças da nova lei, em especial, no que diz respeito à contratação de escritórios de advocacia. Depois, debates sobre o tema terão a participação de representantes de três escritórios: Daniel Arruda de Farias (Urbano Vitalino Advogados); Leonardo Ruiz Machado (Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados); e Thiago Jabor Pinheiro (Mattos Muriel Kestener Advogados).Questões sobre como fazer um programa de compliance dentro da própria banca e como se adaptar às condutas exigidas pela Lei 12.846 serão o tema da próxima reunião do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), na próxima terça-feira (29/4). O evento contará com uma palestra do ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage.
 
Além de como se adaptar às exigências da lei e como criar normas de conduta internas, o Cesa quer discutir como os escritórios podem prestar serviços para seus clientes obedecerem às regras anticorrupção.
 
A entidade pretende fomentar a troca de experiências sobre a lei, levando escritórios com experiência no assunto para falarem a colegas. “Além do ministro Jorge Hage [foto], vamos trazer também a experiência de diretores jurídicos, para mostrar o que as empresas têm vivenciado e o que elas esperam dos advogados terceirizados”, explica Carlos Roberto Fornes Mateucci, presidente do Cesa.
 
O encontro com o ministro será na próxima terça, a partir das 17h30, no Renaissance São Paulo Hotel (Alameda Jaú, 1.620, Jardim Paulista, São Paulo). Na sequência, o advogado Alexander Bolz Marrocos de Aragão, gerente senior de compliance da Mercedes-Benz do Brasil, falará das mudanças da nova lei, em especial, no que diz respeito à contratação de escritórios de advocacia. Depois, debates sobre o tema terão a participação de representantes de três escritórios: Daniel Arruda de Farias (Urbano Vitalino Advogados); Leonardo Ruiz Machado (Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados); e Thiago Jabor Pinheiro (Mattos Muriel Kestener Advogados).