Notícias

12/06/2015

“O mercado da advocacia: as espécies de vínculo entre advogado e escritório” foi tema de mesa-redonda promovida no último dia 11, no auditório da OAB-PE. Realizado numa parceria da Seccional pernambucana da Ordem com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o evento reuniu um expressivo número de advogados.

Na abertura da programação, o presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, destacou que ao representar a advocacia como um todo, não há temas tabus na instituição. Ressaltou, ainda, a relação cordial e amigável que a OAB mantém com o MPT. “Temos muito em comum com a OAB”, frisou o procurador chefe do Ministério Público do Trabalho, José Laízio Pinto Júnior.

A proliferação da carreira de advogado e a consequente redução do prestígio profissional que deve-se, em grande parte, ao excessivo número de cursos de Direito no Estado, foi a tônica da mesa-redonda. “Esta é uma realidade nacional”, disse o conselheiro federal da OAB pela Bahia e presidente da Comissão Nacional de Sociedades de Advogados, André Godinho, parabenizando a iniciativa do encontro.

Tendo como mediador o desembargador Sérgio Torres, do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), a mesa-redonda foi composta pelo presidente nacional do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (CESA), Carlos José Santos; o advogado trabalhista Fernando Montenegro; e o procurador do MPT, Rodrigo Carelli.

Presentes no encontro, o presidente da Comissão de Sociedade de Advogados da OAB-PE, Ivo Tinô do Amaral Júnior; a vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (CAAPE), Isabela Aguiar; a procuradora do MPT, Vanessa Patriota; o coordenador do CESA em Pernambuco, Bruno Moury Fernandes; e a presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de Pernambuco (AATP), Patrícia Carvalho.

Fonte: OAB/PE