Notícias

04/10/2021
Como melhorar o seu escritório jurídico com práticas mais sustentáveis

 
A Advocacia, no entanto, também faz parte de um mercado que busca evoluir de acordo com as causas ambientais e sociais, acompanhando as demandas da atualidade.
 
O que pouca gente sabe é que a advocacia sustentável vem ganhando cada vez mais espaço no mercado jurídico e segue as tendências ESG. Os advogados que buscam se destacar já adotam práticas sustentáveis nos escritórios jurídicos e contribuem para a preservação do planeta.
 
A sustentabilidade vai muito além dos impactos ambientais e engloba questões sociais e a qualidade de vida coletiva. Os advogados que atuam de acordo com as demandas sustentáveis estão um passo à frente no mercado e somam de forma expressiva para um futuro melhor.
 
Já se perguntou de que forma a sustentabilidade pode ser aplicada à rotina de um escritório jurídico?
 
Saiba que atitudes simples como substituir os papéis por documentos digitais, utilizar plataformas de e-mail profissional no lugar de comunicados impressos já são pequenas ações que refletem um impacto positivo significativo para o mundo.
 
Por conta disso, neste post separamos algumas informações importantes a respeito da sustentabilidade, quais são os benefícios para a advocacia e como promover ações sustentáveis dentro do escritório jurídico.
 
O que é Sustentabilidade?
 
A pauta da sustentabilidade é algo que vem sendo debatido há alguns anos, dentro das escolas, nos ambientes corporativos, nas mídias tradicionais e mídias digitais.
 
Para entender sobre a sustentabilidade é necessário antes compreender sobre a situação do planeta, sobre a escassez dos recursos naturais e de que forma tudo isso implica no futuro do meio ambiente.
 
A palavra sustentabilidade vem do latim “sustentare” que significa sustentar, conservar e cuidar. Ser sustentável é se colocar no lugar do outro, pensar nas gerações futuras e preservar a principal casa do ser humano: o planeta Terra.
 
O conceito da sustentabilidade passou a ganhar força após o ano de 1992, quando finalmente a Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou a sustentabilidade e as ações sustentáveis na agenda global.
 
De acordo com John Elkington, um dos pioneiros da responsabilidade ambiental no mundo corporativo, a sustentabilidade faz parte de um tripé: econômico, social e ambiental.
 
De acordo com a sua teoria, para um negócio ser sustentável é necessário que ele seja socialmente justo, financeiramente viável e ambientalmente sustentável.
 
A sustentabilidade surge principalmente como uma forma de reduzir os danos e os impactos negativos ao meio ambiente, se estendendo para pilares sociais e financeiros que se interligam nos negócios atuais.
 
A partir do termo sustentabilidade, surgiram diversos outros conceitos que subdividem o tema de acordo com áreas distintas. E a advocacia sustentável é uma dessas variações, trazendo ideias importantes para escritórios jurídicos e advogados que buscam caminhar com práticas mais sustentáveis.
 
Benefícios da Advocacia Sustentável
 
A sustentabilidade como aliada da advocacia é uma grande evolução para os escritórios e para a área jurídica como um todo.
 
Os benefícios vão desde a economia com a redução do uso de papel, energia e minimizando a produção de resíduos, até uma perspectiva mais globalizada, digital, com o uso de tecnologia e demais ferramentas sustentáveis.
 
A advocacia sustentável possui benefícios não só para os advogados e os funcionários que frequentam um escritório de advocacia, mas também para os clientes que buscam uma nova perspectiva social e ambiental, que se preocupam com as demandas da sustentabilidade e procuram compactuar com negócios mais sustentáveis.
 
Além disso, o Centro de Estudos das Sociedades de Advogado (Cesa) elaborou em um “Guia da Advocacia Sustentável”, com oito capítulos que abordam a sustentabilidade em todos os seus níveis, o meio ambiente, direitos humanos, governança, desenvolvimento da sociedade, dentre vários outros tópicos.
 
Com isso, é importante compreender a advocacia sustentável como algo para além da prática, mas também com uma incorporação de valores relacionados à temática sustentável e a mensagem que o escritório passa para o público como elemento determinante e influenciador.
 
Tornar um consultório de advocacia mais sustentável pode ser muito desafiador para grande parte dos advogados, porém, é um investimento que irá refletir em grandes resultados no mercado a longo prazo e é algo que deve ser feito o quanto antes.

 
Ações sustentáveis nos escritórios
 
A sustentabilidade pode ser aplicada de diversas formas no escritório de advocacia.
 
Embora algumas atitudes sustentáveis isoladas pareçam simplistas e irrelevantes, o conjunto de todas elas, ao longo do tempo representa um avanço expressivo pro meio ambiente e irão somar de forma positiva no futuro.
 
Hoje em dia, é quase obrigatório aos profissionais de qualquer área de atuação ter um e-mail profissional, seja para comunicação e compartilhamento de documentos entre a equipe ou contato com os clientes.
 
Agora, imagine que todos os documentos impressos diariamente pudessem ser digitalizados e compartilhados via e-mail profissional. Certamente a quantidade de papel utilizado já seria reduzida drasticamente.


 
 
Outro pequeno hábito que facilmente poderia ser transformado é a utilização de copos plásticos, algo que ainda é muito comum nos escritórios de advocacia e demais espaços profissionais e coletivos.
 
De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos (ABRELPE), a estimativa é de 1.500 toneladas de resíduos diários em decorrência do consumo de copos descartáveis no Brasil.
 
Embora essas atitudes sejam muito significativas, elas representam apenas o pontapé inicial para um escritório mais sustentável.
 
Por conta disso, é preciso abrir espaços para um planejamento coletivo entre os profissionais que trabalham no escritório, identificar e estruturar os processos que podem ser transformados em prol do meio ambiente e propagar a política da sustentabilidade.
 
Afinal, de nada adianta práticas isoladas sem que a mensagem da sustentabilidade chegue também ao público e aos clientes.
 
Invista na tecnologia como aliada
A tecnologia é uma das principais aliadas da sustentabilidade e facilitadora de práticas sustentáveis. Mais do que isso, ela também é uma poderosa ferramenta de propagação das pautas sustentáveis e de informações relevantes a respeito do tema.
 
Embora o uso do papel seja algo muito utilizado nos escritórios de advocacia, muitas vezes de forma expressiva, é possível digitalizar alguns processos e já existem alternativas para isso.
 
Alguns softwares jurídicos já são utilizados na prática dos escritórios, como é o caso do SAJ ADV, que além de contribuir para diminuição do papel e para demanda sustentável, é uma forma de economizar tempo e facilitar os processos no escritório.
 
Outra tecnologia que pode ser implementada nos escritórios de advocacia são as placas solares como geradores de energia, pois a energia limpa é também uma forte aliada do meio ambiente.
 
Conclusão
 
Embora a temática da sustentabilidade se apresenta como um desafio para alguns profissionais, é importante se atentar à urgência dessas práticas nos negócios e como o mercado traz essa demanda.
 
O consumo consciente, as práticas sustentáveis e a preocupação com o planeta de modo geral é algo que toma proporções cada vez maiores. E os profissionais que acompanham essa transformação estão em destaque no mercado.
 
Manter um escritório sustentável contribui para uma cultura mais consciente e possui inúmeros benefícios que englobam não só o escritório como um todo, mas também os advogados e os clientes.
 
Seja por meio de atitudes simples como reduzir o uso de plástico, substituir os comunicados por e-mail profissional e os documentos impressos por digitalizados, saiba que cada pequena ação já é um investimento em uma estratégia sustentável.

Fonte: JusBrasil - SP