Notícias

28/09/2020
 
O CENTRO DE ESTUDOS DE SOCIEADES DE ADVOGADOS (CESA) torna público veemente repúdio aos fatos ocorridos no último dia 25 de setembro na Central de Polícia de João Pessoa-PB, onde advogados, no legítimo exercício da profissão, sofreram graves abusos e violações de suas prerrogativas por parte de autoridades policiais e agentes. Nem durante o regime militar, vale lembrar, época em que a Advocacia não se curvou, tínhamos testemunhado violação tão aviltante às prerrogativas do advogado. O CESA, portanto, alinhado institucionalmente, com a OAB/PB, ANACRIM, ABRACRIM, IDEL-PB e todas demais instituições de Classe, solidariza-se com toda a advocacia que fora vítima desses abusos e arbitrariedades praticados contra colegas, clamando assim pela rigorosa apuração dos fatos e posterior judicialização de possível crime de abuso de autoridade, sem prejuízo das demais cominações legais e punitivas no âmbito administrativo e judicial. As prerrogativas profissionais não dizem respeito apenas ao advogado ou individuo, mas a todo o Estado de Direito e à própria Democracia.  Somente com a valorização da Advocacia que se garante a Justiça, jamais o caminho inverso que, tão somente, contribuirá para o perigoso enfraquecimento das instituições democráticas deixando acéfala a própria sociedade.
 
 
 
Carlos José Santos da Silva
Presidente Nacional do CESA
 
Daniel Farias
Presidente da Seccional CESA Paraíba